Dínamo Zagreb‏: Muitos nomes, uma história

Após mudar de nome três vezes, Dinamo é um dos maiores clubes da Croácia

O Dinamo Zagreb já trocou de nome três vezes. Já se chamou HASK, Gradanski e Croatia, sem nunca, porém, perder sua enorme tradição. O clube de estudantes croatas que deu origem ao time chamava-se HASK. Com a idéia formada de fundar um clube grande, para todas as classes sociais, nascia o Gradanski em 26 de abril de 1911, data lembrada sempre por todos seus torcedores.

Após a Segunda Guerra Mundial, quando os comunistas tomaram o poder na Croácia, todos os times de Zagreb acabaram do dia para a noite e um clube único foi formado. Assim como muitos times na Europa Oriental, recebeu o nome Dinamo. Isso aconteceu em junho de 1945.

Os melhores jogadores do Gradanski foram imediatamente para o novo clube que se formava: Urch, Woelfl, Kokotovic, Lesnik, Cimermancic, Plese, Antolkovic, Belosevic, Jazbinsek, Reiss e também jovens jogadores como Bucar, Ferkovic, Mertinec, Kukec, Geres, Conc e Re ek. Essa era a base que começaria a gloriosa história do Dinamo. A diretoria do antigo clube também se transferiu para o novo, seguindo o modelo anterior de gestão. O sucesso era só uma questão de tempo.

Entre 1848 e 1970, foram oito títulos nacionais e uma taça da Uefa. Os títulos eram conquistados, mas seu nome continuava mudando. As novas trocas ocorreram entre 1991 e 1993, mas, em pouco tempo, voltou a se chamar NK Dinamo Zagreb. A cor azul e o emblema atual relembram o tempo em que a equipe chamava Gradanski.

Mas engana-se quem pensa que o clube vive só de passado. O atual momento traduz bem essa grandeza. Até 1993, o time disputava os torneios da antiga Iugoslávia. Desde então, o Dinamo Zagreb, disputa os campeonatos da Croácia, primeiro adversário do Brasil na Copa do Mundo da Alemanha. A seleção croata, por sinal, tem dois atletas do Dinamo em seu elenco: Luka Modric e Ivan Bosnjak.

Na Croácia, já são sete títulos do campeonato nacional e mais seis títulos da Copa croata. Treze anos e 13 conquistas. Se for para usar como parâmetro o desempenho de um dos maiores clubes do país, é bom os craques da seleção Brasileira abrirem o olho, para não serem surpreendidos na estréia, contra a seleção croata.

A TAÇA DA UEFA DE 1967

* O DInamo Zagreb é o único time Croata a possuir em sua salade troféus a taça da Uefa. Quatro anos depois de perder a final para o Valência, da Espanha, a equipe liderada por Branko Zebec bateu o Leeds United, da Inglaterra, na final e alcançou o tão desejado título. Os torcedores mais antigos lembram da disputa da competição e que o time teve muita sorte. Os problemas começaram logo na primeira fase. Depois de vencer em casa por 2 a 0 e ser derrotado fora de casa pelo mesmo placar, a equipe conseguiu a vaga no cara e coroa. As dificuldades não pararam por aí. Os croatas também suaram para vencer o Scottish Dunfermline (ESC) e o Romanian e Dinamo (ROM). Depois, o grupo embalou e derrotou grandes adversários, como Juventus (ITA) e Eintracht (HOL), antes de chegar à final.